03-12-2021

Madeira 14-20 ajuda à criação de uma Unidade de Alzheimer na Ribeira Brava

Imagem alusiva ao conteúdo

Este projeto, concretizado com o apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Madeira 14-20, designa-se agora como Unidade de Alzheimer - Dragoeiro do Centro Social e Paroquial de São Bento da Ribeira Brava. É um projeto inovador na Região, a Unidade de Alzheimer – Dragoeiro, com duas Respostas Sociais: Unidade de Internamento, com capacidade de 15 camas protocoladas com o ISSM, IP-RAM e com 3 camas privadas do Centro Social e Paroquial de São Bento da Ribeira Brava, e Resposta Social de Unidade de Dia, com capacidade para 45 clientes, vagas protocoladas com o ISSM, IP-RAM, com localização privilegiada no Centro da Vila da Ribeira Brava, na Travessa da D. Inácia, nº. 6. 

Entrevista com Padre Bernardino Trindade, Presidente da Direção do Centro Social Paroquial de São Bento da Ribeira Brava.

Custo Total: 1.532.908 €
Custo Total Elegível: 968.070 €
Contribuição FEDER: 800.000 €

Em que consiste o projeto que foi alvo de apoio?

Sabe-se que a Demência, não é decorrente da idade, apesar de que à medida que a mesma avança, a probabilidade de surgir aumenta. Dadas as suas especificidades, as morbilidades que lhe estão associadas e que condicionam a qualidade de vida dos doentes e suas famílias, urge a necessidade desta resposta social com recursos, ambientes e capacidade para desenvolver um novo paradigma de intervenção que atenue o desenvolvimento da doença e a perda galopante de capacidades e, consequente, perda de qualidade de vida.

A presente Resposta Social de Unidade de Dia, da Unidade de Alzheimer – Dragoeiro, por sua vez, pretende contribuir para a manutenção da pessoa com esta patologia no seu meio familiar. Funciona em horário diurno, permitindo o regresso ao domicílio, no período noturno.

A presente Resposta Social sustenta-se num novo paradigma de intervenção técnica, transdisciplinar, centrado na pessoa com Demência de Alzheimer, sustentado na prestação de cuidados especializados, diferenciados, individualizados e adequados a cada pessoa e respetiva família.

Conte-nos o processo desde que surgiu a ideia até a aprovação do projeto.

A ideia da Unidade de Alzheimer tem a sua origem na experiência realizada no Lar de S. Bento da Ribeira Brava, com idosos que aos poucos foram entrando neste Lar (ERPI) com esta demência.

A sua presença era inquietante para os demais idosos em envelhecimento normal. Causavam perturbação geral no ambiente do Lar. Afetava o estado emocional dos idosos e dos cuidadores e do funcionamento do Lar.

Durante alguns anos a prática era não receber utentes com esta demência. Devido às situações das famílias com idosos com tipologia de Alzheimer, tivemos que abrir as portas também a estas situações na linha de ajuda aos mesmos e às famílias.

As portas do Lar que ficavam fechadas em período diurno só com o trinco, tiveram de passar a ficar fechadas à chave. Causava transtorno nas visitas e nos idosos que estavam habituados a irem à rua tomar o café com amigos e família e isso dificultou a vida a todos.

Passamos a colocar 1 pine nos idosos com este tipo de demência, de modo que eles não se apercebiam que o tinham, e um detetor na porta onde habitualmente entravam e saíam. Quando se aproximavam da porta dava alarme na cozinha, que era o local onde facilmente chegávamos à porta e as funcionárias podiam ver e ir buscar o idoso antes deste sair. Ao revelar-se insuficiente esta medida, a porta passou a ser trancada, daí pensarmos na necessidade de um outro edifício só para estes casos.  A oportunidade surgiu aquando da falência da Panriva, da Ribeira Brava. Com o prédio em degradação a direção pensou adquirir este prédio cujo processo de aquisição começou em dezembro de 2014, e foi concretizado em 2015.

Foram feitos contatos com a Delegação Regional de Alzheimer na Madeira, com o Sr. Presidente do Governo Regional e com a Secretaria dos Assuntos Sociais. Estes contatos visavam o apoio de Fundos Europeus para podermos construir uma unidade com esta finalidade. Inscrevemos este projeto no Programa Madeira 14-20 através do preenchimento dum mapeamento em 2018, a candidatura foi aprovada em 2019 e, em Fevereiro de 2020, iniciou-se a construção.

Em que medida, o apoio da União Europeia foi fundamental para a realização deste projeto?

Sem o apoio da União Europeia o Centro Social Paroquial de São Bento não conseguia realizar este projeto, devido aos montantes envolvidos: compra do terreno, projeto de arquitetura, especialidades e apetrechamento, logo a importância fundamental do apoio da União Europeia a este projeto.

De que forma este projeto é importante para o presente e futuro da população?

Verificámos que com o prolongar da vida aparecem estes fenómenos e, para proporcionar uma melhor qualidade de vida a estes doentes e às famílias, fruto da nossa experiência, sentimos a necessidade de uma resposta diferenciada destes casos, daquela que é dada em Lar. Estas unidades oferecem os cuidados técnicos e humanos direcionados para esta área, as instalações e os processos de estimulação com instrumentos próprios desde a estimulação cognitiva, mesas interativas, jogos, workshops, sala sensorial, jogos, alimentação, enfermagem e medicina, que ajudam a proporcionar uma melhor qualidade de vida, aos utentes e às famílias. Os técnicos e os auxiliares estão vocacionados para esta área, logo as respostas são mais qualificadas.

Que opinião ficou da forma como decorreu todo o processo, desde a candidatura até à sua aprovação?

Para mim o processo foi um tanto difícil devido há muita documentação solicitada, que foi sendo solicitada pelo IDR ao longo do todo o processo.

De que forma o IDR - Instituto de Desenvolvimento Regional, autoridade de gestão do PO Madeira 14-20, foi importante na concretização de todo o processo?

Não tenho dúvidas de quanto foi e é fundamental o IDR na efetivação de todo o processo, pois com as linhas orientadoras que nos foram sendo comunicadas, pudemos agir em conformidade com todas as normas do PO Madeira 14-20 e vermos o projeto finalizado no terreno. Em meu nome, em nome da direção, de toda a equipa e comunidade, agradecemos todo o apoio recebido do IDR.


Atualizado a 03 de dezembro de 2021

   


    Logotipo do Governo Regional da Madeira
    Logotipo do Governo Regional da Madeira
    Certificate ID: PT 05 1371.0
    Logotipo da União Europeia