Projeto Observatório Oceânico da Madeira, possível com o apoio do Programa Operacional Madeira 14-20

Com o aproximar do encerramento do Programa Operacional Madeira 14-20, aproveitamos para falar com os intervenientes em alguns projetos que beneficiam de fundos europeus, no ãmbito deste Programa. O primeiro destes projetos que, hoje, vos damos a conhecer, é o Observatório Oceânico da Madeira (OOM). Polo de excelência, dedicado à investigação e monitorização permanente do oceano, o OOM conta com a colaboração de investigadores de instituições nacionais e internacionais. Nos últimos 6 anos a OOM criou aplicações móveis, publicou centenas de artigos científicos em revistas internacionais e tem vindo a desenvolver atividades de educação e divulgação sobre a temática do mar, envolvendo 7.500 alunos e mais de 300 professores da Região. Entrevista a Rui Caldeira, Coordenador do projeto Observatório Oceãnico da Madeira. Custo Total do Projeto: 3.499.941€ Custo Total Elegível: 3.471.762€ Contribuição FEDER: 2.950.997€ (...) Se não fosse o apoio da União Europeia, teriam avançado com o projeto, caso avançassem ou não, explique-nos o que teria mudado? Este projeto não poderia ter avançado sem estes níveis de financiamento. Por outro lado, são muito poucos os instrumentos financeiros com este nível de dotação para atividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) em Portugal. Uma possível alternativa seria dividir o projeto em sub-projetos que, fragmenta- do, muito possivelmente não obteria os mesmos resultados e muito menos teria oefeito multidisciplinar e agregador que foi conseguido com o atual financiamento. A título comparativo, o investimento máximo por projeto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia ronda os 250 mil euros; seriam necessários cerca de 15 projetos FCT para financiar o mesmo nível de atividades que foram financiadas pelo programa Madeira 14- -20. Anualmente a FCT aprova 10-12 projetos em cada concurso e nunca são todos para a mesma instituição proponente. Logo, muito dificilmente conseguir-se-ia financiar o mesmo tipo de atividades de forma concomitante como se conseguiu com o apoio da EU no âmbito dos programas Estruturais. De que forma o IDR — Instituto de Desenvolvimento Regional, autoridade de gestão do PO Madeira 14-20, foi importante na concretização de todo o processo? Foi muito importante! A gestão do projeto beneficiou de uma supervisão e de um apoio assíduo do IDR, que permitiram garantir uma execução rigorosa e eficiente do financiamento.

DN Madeira | 29-07-2021

#Madeira1420 #SuplementoMadeira1420